Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Atentado frustrado nos EUA: pentrita, um explosivo muito potente

A pentrita, uma das substâncias utilizadas no atentado frustrado contra um avião americano entre Amsterdão e Detroit na sexta-feira, é um explosivo muito potente que pode ser ativado com um detonador e forte calor, segundo um especialista consultado pela AFP.

Sob anonimato, este especialista em artefatos explosivos destacou que a pentrita (nitropenta nos Estados Unidos), “muito instável e muito sensível ao calor”, possui “poder detonador muito forte”. Q pentrita, associada a uma fonte de calor, explode a 175 graus, explicou, acrescentando que ainda falta determinar todavía que tipo de líquido químico havia na seringa utilizada por Umar Faruk Abdulmutallab.

A pentrita, ou tetranitrato de pentaeritritol, é um dos vários compostos nitrados que, como os nitratos e fulminatos se tornaram os principais explosivos modernos, usados sozinhos ou misturados com combustíveis. A explosão destes compostos libera gases tóxicos, basicamente monóxido de carbono (CO) e vapores nitrosos.

Segundo uma testemunha das investigações, citado pela rede de televisão americana ABC, o suspeito carregava consigo 80 gramas de pentrita costurada no interior de sua roupa. A pentrita também foi a substância descoberta nos sapatos do britânico Richard Reid, acusado de tentar explodir um avião que ia de Paris a Miami em dezembro de 2001.

A pentrita pode ser usada sozinha ou composta, como no famoso semtex, desenvolvido em meados dos anos 60 na então Tchecoslováquia e artefato preferido de terroristas em todo o mundo. O semtex é uma mistura de pentrita e ciclotrimetilenotrinitramina, que junto com um aglutinante e um plastificante, forma uma matéria maleável.

O semtex pode ser ativado com um detonador, que também traz uma quantidade pequena de pentrita para desencadear a explosão. O detonador está ligado a uma fonte de energia elétrica (pilha, relógi a pilha, cronômetro). Esta mistura já foi usada na explosão terrorista de aviões, como a do Boeing 747 da Pan Am detonado sobre Lockerbie, na Escócia, em dezembro 1998 (270 mortos). Também foi utilizada em quase todos os atentados cometidos na Irlanda do Norte.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!