Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Ataques atribuídos à Renamo intensificam-se no centro de Moçambique

Na sequência da promessa de atacar alvos militares no troço Muxúnguè-Save, na Estrada Nacional número 1 (EN1), e de dividir o país a partir da região centro, feita pela Renano, caso o diálogo político com o Governo não registe avanços no que diz respeito à paridade nas Forcas de Defesa e Segurança (FDS), supostos guerrilheiros liderados por Afonso Dhlakama voltaram a emboscar uma coluna de escolta militar que partiu de Muxúnguè para o Rio Save, nesta quarta-feira (04), facto que resultou em três feridos graves, todos civis.

A coluna foi atacada na Zona de Mutocote, a mais de sete quilómetros de Muxúnguè. Na altura, várias viaturas que seguiam viagem na mesma coluna atacada ainda se encontravam na zona de origem à espera de avançar. Entretanto, a coluna seguiu a viagem até ao Save, tendo retornado a Muxúnguè por volta das 15h:00.

À chegada, as FDS dispararam várias vezes para o ar, tendo deixado a população em pânico, sobretudo os alunos da Escola da Escola Primária Completa 1º de Maio, que abandonaram as instalações em debandada. Aliás, desde a última segunda que um número considerável de alunos não se faz à escola devido ao medo.

 

CONFIRA OS INCIDENTES QUE TEMOS REGISTADOS DESDE O REINÍCIO DA GUERRA EM MOÇAMBIQUE

{jumi [*35]}

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!