Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Apagão na Índia deixa 300 milhões de pessoas sem electricidade

Falhas na rede eléctrica deixaram mais de 300 milhões de pessoas sem energia por horas em Nova Délhi e na maior parte do norte da Índia, Segunda-feira (30), no pior apagão em mais de uma década, destacando problemas de infraestrutura crónicas que atrasam a terceira maior economia da Ásia.

As luzes em Délhi e em sete Estados apagaram durante a madrugada, deixando os trabalhadores da capital sufocados de calor durante a noite e, depois, presos nas estações de comboio eléctrico na hora do rush matinal.

O fornecimento de energia eléctrica foi restaurado para Délhi e na maior parte de Uttar Pradesh, um Estado com mais pessoas do que o Brasil, por volta do meio dia no horário local.

Mas os Estados de Rajastão, Punjab e Jammu e Caxemira ainda estavam sem energia eléctrica total no início da noite.

O ministro de Energia, Sushilkumar Shinde, afirmou que a electricidade seria restaurada por completo dentro de horas.

A escassez de energia e redes rodoviária e ferroviária antigas têm pesado sobre os esforços do país para industrializar-se.

Lidando com o mais lento crescimento económico em nove anos, Délhi recentemente diminuiu a sua meta para investir 1 trilhão de dólares em infraestrutura nos próximos cinco anos.

O caos reinava nas estradas sempre agitadas de Délhi, Segunda-feira, conforme os semáforos falharam e milhares de passageiros abandonaram o comboio. As estações de bombeamento de água secaram.

“Primeiro, nenhuma energia eléctrica desde às duas da manhã, depois não há água para tomar banho e agora o comboio está atrasado 13 minutos, depois de ter ficado preso no trânsito por meia hora”, disse Keshav Shah, de 32 anos, que trabalha a 30 quilómetros de distância da capital.

“Como se já não fosse a temida Segunda-feira o suficiente, isso tinha que acontecer.” O principal conselheiro do governo sobre planeamento económico, Montek Singh Ahluwalia, disse que o apagão pode ter sido causado por uma combinação de escassez de carvão e outros problemas na rede.

Mas os apagões que duram até oito horas por dia são frequentes na maior parte do país e provocaram protestos furiosos na periferia industrial de Nova Délhi neste verão, o mais quente dos últimos anos.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!