Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Alguns “camaradas” dão culpa ao topo sobre a derrota “copiosa” que Araújo deu ao Lourenço

Depois do anúncio dos resultados, começam as acusações. Mas mesmo assim, não se pode fazer nada, porque Manuel de Araújo venceu e convenceu a Frelimo com grandes números.

Só que alguns membros da Frelimo que estiveram envolvidos neste processo, sobretudo os que residem em Quelimane, tidos como conhecedores do terreno, já vêm ao de cima dizendo que a vinda constante dos membros da Comissão Política do partido Frelimo pode ter sido um factor que não ajudou muito.

Em conversas que o diário da Zambézia tem tido, nos últimos dias, com alguns membros da Frelimo, em Quelimane, estes dizem que “vieram muitos de Maputo, em alguns casos, até mandam ao lixo os nossos planos”.

Resultado, os “locais” dizem que era de esperar, porque também esta mesma gente que veio do “topo” nunca deixou o candidato ir sozinho ao terreno procurar convencer o eleitorado e isso, na óptica dos locais, pode ter sido perigoso na medida em que muitos munícipes/eleitores não viram a cara de Lourenço Abubacar nas suas casas senão apenas nos ecrãs das televisões.

Alguns deles, dizem mesmo que se sentiram excluídos do processo. Só para darem um exemplo, quase todas comissões de trabalho, foram chefiadas pelos membros da Comissão Política, mesmo alguns não conhecendo a realidade de Quelimane.

Questionado se isso tudo foi suficiente para Lourenço perder como perdeu, as fontes disseram que foram motivos sim, isto porque a campanha não era só aquele momento de passear na rua, deveria haver um trabalho tal como fez o candidato, agora presidente do município por parte do MDM.

Recorde-se que Manuel de Araújo, venceu com uma margem folgada que não deu espaço para nada. Em termos percentuais, Araújo teve 62,7% contra os 37,2% de Lourenço Abubacar.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!