Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Agente da Polícia morto a tiro e outro ferido na via pública em Nampula

Um grupo de presumíveis bandidos, ora a monte, matou a tiros um membro da Polícia da República de Moçambique (PRM), feriu gravemente o seu colega e causou escoriações ligeiras a um civil, na noite de segunda-feira (22), cidade de Nampula.

A corporação não revelou a identidade da vítima, mas o caso aconteceu por volta das 20h30, na Rua das Flores, num dia em que a cidade de Nampula, província com o mesmo nome, comemorava 60 anos de elevação à categoria de urbe.

O acto, que pode ser caracterizado como uma afronta à entidade encarregue de garantir a ordem, segurança e tranquilidade públicas, foi cometido por dois indivíduos cujo paradeiro era desconhecido até ao fecho desta edição.

Desconhecem-se as causas que ditaram a tal acção violenta. O agente da PRM perdeu vida no local, vítima de três tiros premeditados na cabeça.

Testemunhas oculares contaram ao @Verdade que os dois agentes da Polícia encontravam-se em missão de serviço.

Ainda de acordo com as nossas fontes, os dois elementos da corporação dirigiram-se a uma mercearia, quando, de repente, foram interpelados pelos supostos homicidas, que se fizeram passar por humildes cidadãos que necessitavam de socorro dos agentes da Lei e Ordem, para um caso não revelado.

Num rápido contacto com os policiais, um dos meliantes arrancou, despercebidamente, a arma e atirou três vezes contra a cabeça do finado, disseram os populares. O cidadão que passava pelo local ficou ferido quando tentava ajudar as vítimas.

Zacarias Nacute, porta-voz do Comando Provincial da PRM em Nampula, disse que ainda não dispunha de informações detalhadas sobre a ocorrência. Segundo ele, o bandidos puseram-se em fuga com uma arma de guerra, vulgo AK-47.

Ainda em Nampula, em Agosto de 2015, uma jovem policial, recém-graduada, foi morta à faca por indivíduos desconhecidos, na sua própria casa, no bairro de Muatala.

A vítima, cuja identidade também não foi possível apurar, era natural do Niassa. Antes da sua morte, ela foi violada sexualmente.

No princípio de Agosto corrente, um outro agente da PRM perdeu a vida e outro ficou gravemente ferido, em consequência de terem sido agredidos com recurso a instrumentos contundentes, por um grupo de supostos assaltantes, no bairro George Dimitrov, vulgo Benfica, na cidade de Maputo.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!