Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

ABSTENÇÕES MARCARAM PROCESSO DE VOTAÇÃO EM ERÁTI

O distrito de Eráti, o segundo maior círculo eleitoral da província de Nampula, registou um elevado número de abstenções no escrutínio para as eleições presidenciais, legislativas e para as Assembleias Provincias, contrariando as previsões derivadas das enormes enchentes no acto de votação.

A titulo de exemplo, os resultados dos apuramentos parciais cujo processo terminou no último sábado, do universo de 135.604 elei tores inscri tos, as presidenciais registaram 51.485 votos e 84.119 abstenções, o equivanete a 62 por cento. O maior número de abstenções ocorreu nas regiões mais recônditas daquele ponto da província, onde se reportaram enormes dificuldades na movimentação dos brigadistas originadas pelo estado de degradação das vias de acesso.

Alguns membos de mesas de votação, contactados pelo nosso jornal, confirmaram o facto, observando que os potenciais eleitores chegavam, já no interior dos postos de votação, a fazer vários vaivens entre as mesas e as cabinas a fim de se esclarecerem sobre os devidos procedimentos. A agravar a situação, as almofadas disponibilizadas para a votação dos eleitores com dificuldades de escrita, também ficaram desprovidas da respectiva tinta muito antes da conclusão do processo. Este constrangimento é, igualmente, apontado como causa dos mencionados elevados índices de abstenção naquele distrito do interior.

Alguns eleitores tinham nomes que não correspondiam com os números dos cartões de eleitores que constavam nos respectivos cadernos, o que nos obrigava a dispensá-los para não incorrermos em ilícito eleitoral. Explicou-nos um dos brigadistas. Tomás Manuel Matola, presidente da Comissão Distrital de Elições no distrito de Eráti, confirmou o facto e disse que todos constragimentos anotados foram pontualmente regularizados, na sequência de orientações centrais.

Entretanto, os mandatários da Renamo, MDM, e alguns observadores nacional confirmaram-nos que o processo de votação foi livre, justo e transparente.

De acordo com os dados preliminares, naquele distrito, a Frelimo e o seu candidato obtiveram uma vitória com larga vantagem, principalmente para as Assebleias provinciais, em que não teve adversário.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!