Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Abastecimento de água potável à zona alta da Maxaquene: Situação será solucionada ainda dentro deste mês

Abastecimento de água potável à zona alta da Maxaquene: Situação será solucionada ainda dentro deste mês

Foto de Fim de SemanaA Águas da Região de Maputo (AdeM) vai instalar, ainda dentro do corrente mês, um sistema composto por uma bomba booster e seis reservatórios de água, com capacidade para 10 mil litros cada, para melhorar substancialmente o abastecimento de água potável à zona alta da populosa região de Maxaquene, que integra os bairros Maxaquene B e C, no município da cidade de Maputo.

Para já, a empresa está a proceder ao lançamento de 1.500 metros de conduta 160 MM, que vai transportar a água a partir da zona baixa do referido bairro (Maxaquene A), junto à Avenida Acordos de Lusaka, para Maxaquene B e C, que se debatem com a falta deste precioso líquido, há sensivelmente quatro anos.

Abordado no local onde decorrem as obras de instalação da conduta, Carlos Elija, gestor técnico da área operacional de Maxaquene da empresa AdeM, explicou que o projecto, cujo término está previsto para finais de Março, vai beneficiar cerca de 1.600 clientes, número que irá aumentar com a almejada melhoria de abastecimento de água naqueles Bairros.

“Estamos a fazer o lançamento de uma conduta 160 MM, através da qual perspectivamos abastecer os bairros de Maxaquene B e C, com a finalidade de fornecer água potável a 30 quarteirões desta zona, que estão sem água há mais de quatro anos”, referiu Carlos Elija.

Adicionalmente, conforme sublinhou, a empresa vai providenciar a instalação de uma bomba de água (booster) para conferir mais ímpeto à distribuição do precioso líquido naquela zona, numa empreitada executada coordenadamente pelos técnicos da AdeM e do FIPAG-Fundo de Investimento e Património do Abastecimento de Água.

O gestor técnico da área operacional de Maxaquene lembrou ainda que parte dos clientes dos bairros de Maxaquene B e C tem recebido água, mas com fraca pressão e durante períodos muito curtos do dia, situação que se foi agravando, devido ao problema da escassez da água no Rio Umbelúzi, na província de Maputo.

“Muitas famílias afectadas pela falta de água nestes bairros têm recorrido ao corte de ramais e condutas para obter água para as suas necessidades diárias, situação que será solucionada ainda dentro deste mês”, concluiu.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!