Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

80 pessoas são mortas por supostos rebeldes do Uganda no Congo

Supostos rebeldes ugandenses do grupo Forças Aliadas Democráticas-Exército Nacional para a Libertação de Uganda (ADF-NALU, na sigla em inglês) mataram entre 50 e 80 pessoas em ataques perto da cidade de Beni, no leste do Congo, cortando a garganta de muitas de suas vítimas, disseram fontes locais e testemunhas nesta sexta-feira.

Num comunicado, a Sociedade Civil de Kivu do Norte, a província onde Beni está situada, declarou que os assassinatos aconteceram na noite de quinta-feira cerca de 10 quilómetros a leste do aeroporto de Beni, onde está baseada a Missão das Nações Unidas na República Democrática do Congo, conhecida como Monusco.

“Já vimos 70 corpos. As autoridades estão procurando por outros corpos”, disse um padre que visitou o local do massacre.

Os agressores vestiam uniformes do Exército congolês e fingiram ser soldados antes da matança, e degolaram muitas vítimas, afirmou o padre, que não se identificar.

As autoridades da República Democrática do Congo e grupos da sociedade civil atribuíram uma série de ataques recentes no leste do país ao ADF, uma organização sigilosa formada nos anos 1990 para combater o governo de Uganda, embora alguns analistas questionem esta avaliação.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!