Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

250 migrantes clandestinos detidos na Líbia

Duzentos e cinquenta candidatos à emigração clandestina para a Europa a partir do território líbio foram detidos na cidade de Zaouia, no oeste do país, pelas forças de segurança, noticiou segunda-feira a imprensa líbia.

«Migrantes clandestinos de nacionalidades subsarianas foram detidos no fim de semana na zona de Abou Issa, no oeste da cidade de Zaouia, no interior dum contentor transportado por um camião », indicou o chefe do Escritório de Luta contra a Emigração Clandestina, Khaled Toumi, citado pela agência PANA, precisando que os mesmos estavam num grande estado de cansaço.

Acrescentou que, depois de revistado o camião, foram descobertos um cadáver e 20 pessoas num estado de asfixia devido a emanações provenientes de sabão carregado no contentor e à falta de ar.

Mais de mil candidatos à emigração clandestina, essencialmente originários da África Subsariana, foram intercetados nestas últimas semanas nas águas líbias, quando tentavam deslocar-se à Europa a bordo de várias embarcações obsoletas.

País ao mesmo tempo de trânsito e de destino da emigração, por partilhar fronteiras com seis países subsarianos, a Líbia faz face a uma grande onda de chegadas de migrantes secretos desde a destituição do regime ditatorial de Muamar Kadafi em agosto de 2011 após 42 anos de poder sem partilha.

O Governo líbio afirmou recentemente o seu compromisso de respeitar todos os tratados e acordos relativos à luta contra a emigração clandestina, no rescaldo da declaração vigorosa do ministro interino do Interior, Salah Mazeg, na qual ameaçava facilitar a passagem de emigrantes, se a Europa não ajudar o seu país.

A Itália salvou nestas últimas semanas mais de sete mil viajantes ilegais de naufrágios ao largo da sua ilha de Lampedusa, tendo por outro lado, desde o início do ano de 2014, acolhido mais de 20 mil outros.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!