Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

1285 mil meticais de impacto no Orçamento do Estado de 2010

Na tentativa de inviabilizar que a Liga Moçambicana dos Direitos Humanos (LDH) submeta uma queixa à Organização das Nações Unidas (ONU), em 2011, contra Moçambique, o Governo acaba de depositar no Parlamento uma proposta de resolução que ratifica o Protocolo Facultativo à Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência.

A sua ratificação deveria ter sido feita “há bastante tempo, mas o Governo tem protelado isso por motivos desconhecidos”, observa o relatório preliminar da LDH apresentado recentemente, em Maputo, a outras organizações moçambicanas da sociedade civil. O relatório está a ser enriquecido por aquelas organizações não governamentais com o propósito de “o apropriar e ser apresentado na ONU como documento de todas as organizações moçambicanas da sociedade civil”, segundo Maria Alice Mabota, presidente da LDH, falando num desses encontros.

Entretanto, na fundamentação, o Conselho de Ministros afirma que o Protocolo Facultativo à Convenção sobre Direitos das Pessoas com Deficiência tem em vista materializar, em concreto, o cumprimento dos fins preconizados no pacto da Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência/Incapacidade. O protocolo entrou em vigor na ordem internacional a 3 de Maio de 2008 e conta com 78 signatários e 25 Estados Partes e já criou um comité para receber e examinar as petições dos particulares, indivíduos ou grupos de indivíduos.

“O comité tem apenas uma competência supletiva, ou seja, complementar, na medida em que o mesmo só é chamado a agir após se ter assegurado que o peticionário esgotou todos os meios processuais disponíveis na ordem interna do seu país”, esclarece o Conselho de Ministros no documento apresentado ao Parlamento para aprovação.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!